Coaching

Business

Treinamentos

Blog da Simone

Textos e dicas feitos especialmente para você!

Caso você já passou dos 40 anos e está tendo esta sensação de que não consegue se concentrar ou se lembrar mais de fatos, isso pode ter uma relação com a quantidade de horas que trabalha.
Será que devo me aposentar?

Pessoas acima dos 40 devem trabalhar apenas 3 dias por semana, segundo alguns estudiosos.

Caso você já passou dos 40 anos e está tendo esta sensação de que não consegue se concentrar ou se lembrar mais de fatos, isso pode ter uma relação com a quantidade de horas que trabalha.

 Assim como no Brasil, vários países no mundo estão passando pelo mesmo dilema. Como garantir a aposentadoria para todos os seus cidadãos. Estados Unidos, Europa, Austrália, China, entre outros lugares, tentam resolver os seus quebra-cabeças, para que seus países não sofram um colapso econômico. Com o aumento da expectativa de vida da população, discute-se a definição de uma idade mínima para aposentadoria, para garantir que as pessoas continuem sendo produtivas por mais tempo nestes países, assim como no Brasil. Sendo que há outros países, onde existem leis trabalhistas mais flexíveis, e se pode optar por contratos de 15, 20, 30 horas semanais. Algo que está distante da nossa realidade.

Mas devemos analisar estas questões com cautela, porque não se deve perder de vista fatores como a qualidade de vida e realização das pessoas.  

Segundo um artigo escrito por Sara James, onde ela relata os resultados de uma pesquisa do Instituto de economia aplicada e pesquisas sociais de Melbourne - Austrália, afirmando que após os 40 anos, as funções cognitivas, se deterioram mais rápido, quanto mais horas se trabalha.
Caso você já passou dos 40 anos e está tendo esta sensação de que não consegue se concentrar ou se lembrar mais de fatos, isso pode ter uma relação com a quantidade de horas que trabalha.

O resultado da pesquisa conclui que trabalhar até 30 horas por semana, faz bem para o funcionamento cognitivo. As pessoas que trabalhavam 55 horas ou mais, demonstraram ter um desempenho cognitivo pior que aquelas pessoas que estavam aposentadas ou desempregadas e não trabalhavam de forma alguma.
A pesquisa analisou 3500 mulheres e 3000 homens de 40 anos ou mais, por meio de testes completos de funções cognitivas, enquanto o desempenho deles era monitorado durante o trabalho.
Foram avaliadas suas habilidades de leitura em voz alta, falar números, fazer combinações de letras com números, neste teste chamado de Hilda – criado por professor Colin McKenzie.
 
Segundo ele, os indicadores de pensar e de saber são importantes, portanto a parte da leitura é a habilidade do saber, e a parte abstrata, de memória e raciocínio são a parte do pensar.
Enquanto se acredita que para manter as funções cognitivas na idade mais avançada ajuda a manter a força mental, por meio de estímulos intelectuais de quebra cabeças, Sudoku, palavras cruzadas, o excesso de estímulo, no entanto, funcionará de forma inversa para as pessoas mais velhas.
O professor Mckenzie disse em uma reportagem à revista The Times, que muitos países estão com o objetivo de subir a idade mínima para a aposentadoria, forçando as pessoas a trabalhar por mais tempo, fazendo com que somente será possível dar entrada à aposentadoria bem mais tarde. Segundo ele o grau de trabalho, terá uma grande influência sobre isso.
O grau de estimulo intelectual vai depender da quantidade de horas trabalhadas. É uma faca de dois gumes, ao mesmo tempo em que ele estimula a atividade cerebral, o trabalho em excesso leva ao cansaço e estresse, o que provavelmente danifica as funções cognitivas.

Ele acredita que trabalho de tempo parcial, seja benéfico para treinar o cérebro para as pessoas de meia idade e para as mais idosas.
As pessoas, que tem condições para isso, deveriam então diminuir a quantidade de horas trabalhadas?         E o tipo de trabalho pode influenciar?
A pesquisa Hilda não avaliou como o tipo de trabalho influênciou os resultados, portanto, não tem como provar que se você fizer um trabalho que ama fazer, que por isso seria menos estressante e cansativo, este causaria menos danos. Este ponto deve ser levado em consideração.
Contudo é difícil de identificar os efeitos que indicam a causa, porém não há dúvida de que um trabalho com alto grau de estresse, longos dias de trabalho, ambiente competitivo e ambientes de altas exigências, causarão danos gerais na saúde de uma pessoa.

Na vida atualmente, a maioria das pessoas precisam continuar trabalhando após os 40 anos, ou têm que retornar ao mercado de trabalho, mesmo que tenham parado por algum motivo, por diversas razões. Neste caso cuidar da saúde, utilizar da melhor forma, seu tempo livre e tirar férias bem descansadas, se torna cada vez mais importante.
Segundo o Prof. McKenzie: um trabalho integral de mais de 40 horas por semana, ainda é melhor que não trabalhar, em relação à manutenção das funções cognitivas, sem garantias sobre o efeito do trabalho.
Parece que um equilíbrio será necessário, principalmente porque o governo está discutindo a criação de uma idade mínima para aposentadoria, aqui no Brasil também.
Discussões deste assunto são de suma importância para todos, afinal, um dia iremos envelhecer, não é mesmo?
O que você acha deste tema? Você acredita que uma redução de horas de trabalho traria algum benefício para esta idade onde as capacidades cognitivas (de aprendizado) diminuem?

Vamos conversar sobre o assunto, deixe seu comentário abaixo, quero saber sua opinião ou sugestão, participe!

Simone Dankfort

 

 

Fonte: http://www.eatliveglow.com/

 

 

aposentadoria, excesso de trabalho, coaching aposentadoria, idade mínima para aposentadoria, efeitos excesso de trabalho



COMENTÁRIOS

Veja o que falam sobre este post

Pessoas acima dos 40 devem trabalhar apenas 3 dias por semana, segundo alguns estudiosos.

27 September 2016

Taís

Gostei muito interessante !!!

Taís

« primeira   « página anterior |   próxima página »   última »

Deixe seu comentário aqui!

Entre em contato comigo!

Curitiba - PR
+55 41 98830-1041
coach.simone@xdankfort.com